• Tomás Fiore Negreiros

Dia

\\ POEMÁRIO


Por Tomás Fiore Negreiros

Ripples On The Ocean, Vladimir Kush



Sonhei. Ou

melhor

desliguei-me em mergulho

e lá

onde cada sílaba compõe cardumes,

leio uma baleia no dançar brilhoso das corvinas

em cada escama

que me grita um fonema.

Mar

onde cada braçada não passa

de rajada de reflexão,

minhas unhas agarram-se ao dedos

temendo serem levadas pelo

fluir da água.

Escorrido pelas veias do riacho

não ousei o questionar

sobre

qual praia desaguaríamos

ou se vermes fariam uso da minha carne banhada.

Bastou sentir o fio da primeira dentada

para que tudo desacontecesse;

meus fios de cabelos, ensopados,

afogavam meus olhos até que

despertaram.

Transpira-vá em febre, e

de dentro de mim

não o serpentear de um rio, mas

o assobio da onda

costeando,

a visão dos cavalos de espuma.

E na caneta gotejo

“Dia”.

©2019 por Frente & Versos. Criado com Wix.com