• Frentes Versos

Anais da Herpetologia Brasílica

\\ CRÔNICAS

Começaram alimentando-o com galinhas, depois bodes; quando os animais se extinguiram na vila, deram-lhe carne de turistas. Constataram no réptil leve predileção por paulistas e suecos.

Por Xavier Bartaburu*, colaboração para Frentes Versos


"Iguana" (2005), Sergio Gaspar.

Corumbá, 11 de agosto de 1872


Uma súbita superpopulação de jacarés-do-pantanal interrompeu o curso do Rio Taquari, ocasiando graves alterações no padrão hidrológico da planície pantaneira. Milhões de jacarés criaram uma barragem no rio, causando uma inundação a montante que durou sete anos, sete meses e sete dias. Para viver no mar recém-criado, toda a população humana Taquari acima desenvolveu guelras e converteu-se em matrinxãs, pacus e corumbatás. Cabeças de gado tornaram-se manadas de peixe-boi e passaram a alimentar-se do capim submerso. As aves permaneceram aves, mas tiveram que aprender a habitar as ilhas de galhos que outrora foram ipês. Quanto aos jacarés, acredita-se que tenham se transformado em gente, dado que, naquela mesma década, a população de Corumbá registrou imenso e inexplicável aumento.


Serra do Aracá, 4 de setembro de 1917


O explorador inglês Alfred Baker relatou em seus diários o encontro com uma colônia desáurios nas selvas ao norte de Barcelos, possivelmente exemplares de uma espécie de carnossauro, conforme sugerem seus desenhos. Em suas anotações, descreveu como os índios Waimiri utilizavam os dinossauros como montaria para caçar tribos inimigas, que depois comiam em rituais antropofágicos. Suspeita-se que o próprio Baker tenha sido uma vítima, pois nunca mais se teve notícia do explorador -- apenas seus diários foram encontrados. Resta dúvida se foi devorado pelos indígenas ou pelos répteis. Ou ambos.


Oriximiná, 11 de abril de 1953


Pesquisadores franceses encontraram no Alto Trombetas uma senhora de meia idade que se dizia casada com uma sucuri. Mulher e réptil dormiam há cerca de vinte anos na mesma cama, adaptada para abrigar o animal de 5 metros. A ribeirinha, de nome Filomena, dizia ter se apaixonado pelo "abraço gostoso" da cobra. Na ocasião da visita da missão de pesquisa, mencionou o desejo de oficializar a união em igreja e cartório.


Piaçabuçu, 3 de janeiro de 2005


Um dragão-de-komodo foi visto tomando sol na Praia do Peba, litoral de Alagoas. Cientistas especulam que tenha sido carregado pelas ondas descomunais decorrentes do tsunami que devastou o Índico. Passou a ser chamado de "Janjão" pela comunidade local, que nele notou certo gosto por carnes brancas. Começaram alimentando-o com galinhas, depois bodes; quando os animais se extinguiram na vila, deram-lhe carne de turistas. Constataram no réptil leve predileção por paulistas e suecos.


Açailândia, 14 de março de 2017


A população de cobras-cegas de Açailândia tornou-se a primeira do Maranhão a receber tratamento oftalmológico universal e gratuito. "Finalmente esses pobres animais poderão enxergar", declarou o governador.


Brasília, 20 de outubro de 2022


Com 57 milhões de votos, brasileiros elegeram um iguana para o cargo de Presidente da República. Apelidado de Jurandir, o réptil ganhou popularidade nacional após ter sido encontrado habitando o plenário da Câmara dos Deputados. A população aguarda ansiosa o primeiro pronunciamento oficial.


***

* Jornalista e escritor, é autor de Sacracidade.

©2021 por Frente & Versos. Criado por Vicxorea