• Frentes Versos

Com escritores de todo Brasil, plataforma online Vida de Escritor aposta na diversidade de conteúdos

\\ LIVROS

A iniciativa será um espaço digital para amantes da literatura que oferecerá de cursos a acompanhamento literário

Redação, Frentes Versos

ESCRITA E ESCUTA. Obra de William Kentridge (reprodução).

Um grupo composto por 17 autores, tradutores, professores e críticos lança em julho uma campanha de financiamento coletivo no Catarse para colocar no ar a plataforma Vida de Escritor. "O projeto começou com o Marne Lúcio Guedes (escritor, roteirista de TV e cinema) e o Nelson de Oliveira. Eles começaram a recrutar alguns ficcionistas, poetas, professores, tradutores e a coisa foi ganhando corpo.", explica o escritor André Cáceres, que integra o time do Vida de Escritor.


A iniciativa será um espaço digital para amantes da literatura que oferecerá cursos, oficinas, palestras, revista literária, podcasts, videocasts, concursos, serviços de leitura crítica, pareceres e mentoria. "De início, quando ainda éramos em 13 autores, fizemos um e-book para distribuir gratuitamente com textos inéditos de cada um sobre um tema bem genérico, mas interessante: o amor pela literatura. Surpreendentemente, tivemos mais de 1000 downloads em pouquíssimos dias, em todas as regiões do Brasil. Quando vimos que tinha gente que nem conhecíamos do Acre ao Rio Grande do Sul lendo espontaneamente, percebemos como realmente o Brasil é carente de iniciativas inclusivas para a literatura.", completa Cáceres.


Para a campanha, os escritores publicarão um livro com textos inéditos sobre a pandemia do novo coronavírus. Intitulado Isolamento, o livro será exclusivo para os apoiadores da campanha e sairá pela Editora Caos e Letras. As demais recompensas são oficinas, palestras, pareceres, mentoria literária e assinatura para os conteúdos da plataforma.


Além de fomentar a cultura nacional, quem apoiar a campanha de crowdfunding do Vida de Escritor estará ajudando a combater a crise do coronavírus, pois parte do dinheiro arrecadado será doado para o coletivo Estopô Balaio, que distribui cestas básicas no Jardim Romano, uma região carente e extremamente afetada pela pandemia em São Paulo.


Todos os serviços oferecidos pelo site Vida de Escritor serão online, num esforço de inclusão de todas as regiões do Brasil, para que autores e amantes de literatura de fora dos grandes centros urbanos tenham também acesso a todo esse conteúdo especial. Por isso,o projeto conta com autores de regiões diversas do Brasil. "O que diferencia muito esse projeto é que, embora seja tocado por escritores, tem consultoria do Sebrae, tem todo um time de profissionais não-literários envolvidos pra permitir que os escritores façam apenas o que sabem: escrever".


Veja os escritores que integram o projeto


Adriane Garcia nasceu em Belo Horizonte, venceu o Prêmio Paraná de Literatura em 2013 na categoria poesia com seu livro Fábulas para adulto perder o sono e foi curadora do Festival Literário Internacional de Belo Horizonte.

Ana Elisa Ribeiro nasceu em Belo Horizonte, é doutora em Linguística Aplicada pela UFMG, professora e autora de mais de trinta livros (poesia, prosa, infantis, técnicos), entre eles Álbum (Relicário, 2018) e Dicionário de Imprecisões (Impressões de Minas, 2019/2020). Escreve para o Digestivo Cultural há 17 anos e há três para a Revista Pessoa.

Ana Rüsche nasceu em São Paulo. É escritora e pesquisadora. Doutora em Estudos Literários e Linguísticos em Inglês pela USP. Seu último livro é A telepatia são os outros (Monomito, 2019).

Alex Xavier nasceu em São Paulo. Jornalista e crítico de cinema, passou por redações como a da revista Veja São Paulo e a do jornal O Estado de S. Paulo.  Atualmente é membro do coletivo Discórdia, que produz zines para feiras de publicação independente. O conto Tortura do Método, que integra seu livro O teatro da rotina (2018, Patuá), recebeu Menção Honrosa no Concurso de Contos Paulo Leminski de 2017.

André Argolo nasceu em Santos. É mestrando no IEB/USP, jornalista e pós-graduado em Formação de Escritores (Inst. Vera Cruz). Tem dois livros de poemas publicados, Vento noroeste (Patuá, 2014) e Bazar (Ateliê de Palavras, 2017). Trabalha como redator, documentarista em vídeo, ghostwriter e professor de escrita literária, com especialidade em poesia.

André Cáceres nasceu em São Paulo. É jornalista e escritor, autor de Cela 108 (Multifoco, 2015) e coautor de Corações de Asfalto (Patuá, 2018), tem contos em antologias e publicações literárias como Cândido, RelevO e Revista Gueto, e escreve sobre literatura para o jornal O Estado de S. Paulo

Bruna Meneguetti nasceu em São Paulo. É jornalista, escritora e atualmente colabora no Aliás, suplemento literário do jornal O Estado de S. Paulo. É coautora de Corações de Asfalto (Patuá, 2018) e autora de O último tiro da Guanabara (Editora Reformatório, 2019), este último vencedor do edital da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.  

Claudio Brites nasceu em São Paulo. É psicólogo e editor. Formado em  Letras, Psicologia e Mestre em Linguística, é autor do romance Talvez (Terracota, 2013), contemplado com a bolsa do ProAC. Participou e organizou diversas coletâneas.

Eduardo Sabino nasceu em Nova Lima (MG). É escritor e editor, autor de quatro livros de contos, entre os quais Recebeu, pelo conto Sombras, o prêmio Brasil em Prosa, organizado pela Amazon e o jornal O Globo. É um dos fundadores da Caos e Letras, editora de literatura independente localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

Fábio Fernandes nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo. Traduziu dezenas de livros, entre eles Laranja Mecânica e O Homem no Castelo Alto. Tem histórias publicadas em antologias no Brasil e no exterior. É autor de quatro livros e estudou na renomada oficina literária Clarion West, com Samuel Delany e Neil Gaiman como instrutores. Ganhou o Prêmio Argos de Literatura Fantástica três vezes. 

Márcia Barbieri nasceu em Indaiatuba (SP). É escritora, autora da trilogia do corpo, composta por três romances. Foi finalista do prêmio São Paulo de Literatura 2018 com O enterro do lobo branco

Marne Lúcio Guedes nasceu em Guantánamo, Cuba, mas cresceu no Rio de Janeiro. É escritor, dramaturgo e roteirista de cinema/TV. Escreveu a coletânea de contos CIO (Editora Desatino), e participou de diversas coletâneas, entre elas Cartas do Fim do Mundo (Editora Terracota) e Geração Zero Zero (Editora Língua Geral). Ministrou diversas oficinas de escrita em instituições como Sesc e Livraria da Vila.

Matheus Arcaro nasceu em Ribeirão Preto (SP). É professor, artista plástico, palestrante e escritor, autor do romance O lado imóvel do tempo ( Patuá, 2016) e do livro de poesias Um clitóris encostado na eternidade (Patuá, 2019). Foi finalista do prêmio Off Flip 2015 com o livro de contos Violeta velha e outras Flores.

Nelson de Oliveira nasceu em Guaíra (SP). É escritor e coordenador de oficinas de criação literária. Publicou os romances Gigante pela própria natureza e Subsolo infinito, entre outras obras. Venceu duas vezes o Prêmio Casa de las Américas, em 1995 e 2011. 

Petê Rissatti nasceu em São Paulo. É bacharel em Tradução Inglês-Português pela UNIBERO e especialista em Tradução Alemão-Português pela USP. Traduziu mais de 80 livros, entre obras de Franz Kafka, George R. R. Martin e Veronica Roth. Como escritor, publicou o romance Réquiem: Sonhos Proibidos (2012) e ministrou cursos de criação literária. Também é professor de práticas de tradução literária para alunos de pós-graduação de diversas universidades.

Plínio Camillo nasceu em Ribeirão Preto (SP). É formado em Estudos Linguísticos pela USP, uma das principais vozes da literatura negra contemporânea e autor de mais de dez livros de contos e do infantojuvenil O Namorado do papai ronca (2012), vencedor do ProAC. 

Whisner Fraga nasceu em Ituiutaba (MG). É autor, entre outros, dos romances As espirais de outubro (finalista do I Prêmio Sesc de Literatura), Abismo Poente, (vencedor do concurso Luiz Vilela) e O privilégio dos mortos (2019). Já foi traduzido para o inglês, alemão e árabe.

©2019 por Frente & Versos. Criado com Wix.com