• Frentes Versos

Giovana Madalosso expõe outro lado de São Paulo em 'Tudo pode ser roubado'

\\ LIVROS

Tudo pode ser roubado nos mostra uma São Paulo real, conhecida por muitos e mencionada por poucos.

Por Sara Beatriz Rodrigues, colaboração para Frentes Versos


A autora Giovana Madalosso (Imagem: Nuno Papp/Divulgação).

Escrito por Giovana Madalosso, curitibana nascida em 1975, Tudo pode ser roubado narra a história de uma garçonete de um restaurante de luxo em São Paulo, com uma inusitada segunda profissão: ladra nas horas vagas. Com o objetivo de dar entrada no apartamento próprio, a protagonista - que não tem o nome revelado, ecos de uma identidade oculta - afana objetos de valor de pessoas com quem escolhe passar à noite.


Um dia ela recebe uma proposta, não só interessante, como inusitada: roubar a primeira edição de um livro cânone da literatura brasileira por um grande montante de dinheiro. Ao longo da história, a ladra por hobby se depara com várias situações que relembram seu passado, e paralelamente também alavancam reflexões sobre suas ações.

Ao nos deparar com o livro somos surpreendidos por uma estrutura textual inusitada, em que as falas das personagens estão interligadas à narrativa de modo que a leitura se torna fluida, facilitando a imersão na história. A autora consegue compor um romance de poucas páginas que prende a atenção do leitor na mesma medida que instiga sua curiosidade.

As pessoas de vinte anos ainda estão muito mais próximas da infância do que da velhice, que para elas tudo ainda é relativamente novo e fascinante, que ainda são como insetos hipnotizados pela lâmpada da vida e, por isso, preferem olhar para os transeuntes, para as ruas, para o céu, para as possibilidades, a ficarem num espaço olhando para dentro de suas cabeças.

Tudo pode ser roubado nos mostra uma São Paulo real, conhecida por muitos e mencionada por poucos. Crimes, festas de luxo, pessoas ricas, pessoas pobres, homofobia, moradores de rua, usuários de drogas e a relativização do valor das coisas vagueiam pelas páginas do romance. Apesar da escrita um tanto infantil, com linguagem explícita e algumas expressões repetitivas demais em algumas partes, o livro de Madalosso é divertido, com uma narrativa que podemos chamar de interessante e que pode ser lido de uma só vez em um domingo chuvoso, no qual sentimos nossas próprias vidas roubadas.

***

TÍTULO: Tudo pode ser roubado

AUTOR: Giovana Madalosso

EDITORA: Editora Todavia

ANO: 2018










(Os textos de colaboração não expressam necessariamente a opinião da FV)

©2019 por Frente & Versos. Criado com Wix.com