• Frentes Versos

Inédita, exposição retrata máfia de Palermo sob ótica de Letizia Battaglia

\\ ARTE

No trabalho de Battaglia encontramos imagens extremamente fortes, intensas e completamente explícitas – revelando, para o público, a brutalidade presente na máfia.

Por Laura Ré, Especial para Frente & Versos

Letizia Battaglia


As fotos de Letizia Battaglia estão no IMS-Paulista. Com curadoria de Paolo Falcone, especialista nas obras fotográficas da italiana, responsável pela Fundação Samabuca. Palermo é um trabalho composto por registros de uma época de conflitos violentos da máfia italiana entre as décadas de 1970 e 1980, além de retratos da vida cultural e do cotidiano na cidade de Palermo, na Sicília.


Instalada na Galeria 2, no sétimo andar do Instituto Moreira Salles, logo na porta o público é recebido por um aviso de que a sala possui imagens fortes – a exposição é indicada para maiores de 18 anos. Letizia Battaglia (1971- ) é reconhecida pelo seu trabalho com fotojornalismo e iniciou a carreira como fotógrafa no jornal L’Ora, de Palermo, no ano de 1974, e por lá ficou até 1992.  Foi a partir deste momento que ocorreu o período mais violento da chamada “guerra da Máfia”.


No trabalho de Battaglia encontramos imagens extremamente fortes, intensas e completamente explícitas – revelando, para o público, a brutalidade presente na máfia. Seu objetivo sempre foi representar uma narrativa real e com sentido para transmitir o que verdadeiramente tinha acontecido. Com isso, a fotógrafa italiana também tinha um contato muito próximo com a documentação da vida em bairros mais pobres de sua cidade; bem como retratou, transitando pelas tribos de Palermo, comportamentos sociais e movimentos políticos. Battaglia se expõe engajada em uma forma de intervenção e denúncia social.


 Por retratar na linha de frente dos protestos contra a máfia e suas tramoias com o poder público, Battaglia recebeu o prêmio W. Eugene Smith for Humanistic Photography, em1985. Neste mesmo ano, tornou-se secretária de cultura pelo Partido Verde, sendo responsável pela recuperação do centro histórico de Palermo, permanecendo no cargo até 1991 para depois voltar à fotografia.


Na exposição Letizia Battaglia: Palermo é natural ficar de olhos arregalados, as imagens são ausentes de censura, cortes, e o expectador submerge em contato direto do que foi a impetuosidade da máfia italiana. A maioria das fotos são de pessoas brutalmente assassinadas, dentro de seus carros, de suas casas e na rua. Entretanto, uma poesia e um amor vindo da fotógrafa italiana pela trágica condição social daquela população que vivia em meio da “Primavera de Palermo” baliza o conjunto da obra.

***


Letizia Battaglia: Palermo

Quando: até 22 de setembro de 2019, no Instituto Moreira Salles (IMS)

Onde: na Avenida Paulista, 2424

A entrada é gratuita.

©2019 por Frente & Versos. Criado com Wix.com