• Frentes Versos

Árvore torta

\\ POEMÁRIO


Por Fernando Paixão*, Colaboração para Frente e Versos


(Imagem/reprodução)

Árvore de membros retorcidos

torcidos embaixo da sombra


grosso tronco desajeitado

virado e ainda reviravirado


acompanha a linha da terra

em horizontal dificuldade


renuncia quase à condição

de ser árvore: ou o quê?


Mas, reage: ao tocar o chão

ganha impulso e cresce


de novo o tronco se levanta

volta-se contra o peso sombrio


e sobe agora mais certo

controla por bem o retorcido


ganha a vontade vertical

nos galhos maiores erguidos


divididos em mil galhos menores

cobertos de ampla folhagem


que paira sobre o sombreado

e espalha braços em volta:


é quando ela inteira  se alegra

por alcançar a luz do sol.



*Fernando Paixão, 63, é poeta e professor da Universidade de São Paulo. Autor de Porcelana Invisível (Cosac Naify, 2015) entre outros livros.

©2019 por Frente & Versos. Criado com Wix.com