• Frentes Versos

Cinco leituras para o Verão, selecionadas pela equipe de 'Frente & Versos'

\\ LIVROS


Giovana Proença*, Gabriel Solti Zorzetto, Matheus Lopes Quirino** e Nina Siegal***


[Biografia] SONTAG: Vida e obra – Benjamin Moser


"Sontag: Vida e obra” é uma biografia marcante, a primeira reintrodução importante de um peso pesado literário incomparável ao público desde sua morte, há 15 anos. Moser mergulha profundamente na vida pessoal de Sontag e em seu trabalho, explorando escritos publicados e não publicados e permanecendo com frequência para analisar – e ocasionalmente psicanalisar – as influências emocionais, intelectuais e sociais de Sontag.


“Sontag: Vida e obra” é uma jornada episódica de uma vida e um corpo de trabalho crítico que se cruza estranhamente com eventos históricos do século XX, desde a Guerra do Vietnã até a queda do Muro de Berlim, o surgimento da AIDS e o cerco de Sarajevo. Moser explora a infância de Sontag com uma mãe solteira vaidosa, seu casamento precoce e maternidade; seus casos famosos, com Robert Kennedy, o artista Jasper Johns, a dramaturga María Irene Fornés e a coreógrafa Lucinda Childs; bem como suas lutas para manter conexão com quem ela realmente amava, como seu filho, David Rieff, e a fotógrafa Annie Leibovitz, com quem ela teve um relacionamento de longo prazo que muitas vezes negava publicamente.


***

TÍTULO: SONTAG: Vida e obra

AUTOR: Benjamin Moser

EDITOR: Companhia das Letras

ANO: 2019



[Poesia] MIL SÓIS – Primo Levi

Oferecendo uma outra face da produção literária de Levi, a editora Todavia publicou este ano, em ocasião do centenário do escritor italiano, uma antologia de poemas traduzidos e selecionados por Maurício Santana Dias, em edição bilíngue, com o título de Mil sóis.

Primo Levi definiu sua poesia, heterogênea e destoante (reunida pela primeira vez em livro na década de 1970), como bissexta. Os diferentes aspectos formais revelam a constante experimentação e reestruturação na poética do autor, que tanto exprime as questões de um eu em contato com o mundo no mais alto teor lírico, quanto usa elementos prosaicos em construções próximas à narração.

A edição bilíngue de Mil sóis permite maior análise sobre aspectos da tradução de Maurício Santana Dias, que tenta manter aspectos sonoros e semânticos, valendo-se da proximidade entre o português e o italiano. Poucos jogos de palavras são perdidos como em “A Fuga”, no qual o tradutor, em nota, explica as dificuldades de transpor os sentidos criados por Levi por meio da elevada articulação da linguagem em sua poesia.


***

TÍTULO: Mil Sóis

AUTOR: Primo Levi

EDITORA: Todavia

ANO: 2019






[Música] Rocking All My Dreams – Paul Baron

Ao longo dos 30 anos de sua produtora, a Top Link Music, esteve em mais de 50 países e produziu cerca de 10 mil shows, sempre apostando em nomes mais pesados do hard rock e heavy metal como Sepultura, Massacration, Dream Theater, Scorpions, Anthrax, entre outros.

Contudo, seu maior orgulho foi ter produzido nomes lendários e pioneiros do rock como Chuck Berry e Jerry Lee Lewis, que se apresentaram no Brasil em ocasiões raras. “São caras da primeira geração do rock. Estar perto destes caras é fazer parte da história”, conta.

Na esteira das celebrações, Baron escreveu e lançou “Rocking All My Dreams” (Editora Verso, de Curitiba), em parceria com o amigo e jornalista Emerson Anversa. O livro, que já está à venda em diversas livrarias, ainda conta com dois prefácios: um de Dee Snider, vocalista do Twisted Sister, e outro de Kiko Loureiro, guitarrista que já atuou no Angra e Megadeth.

De leitura agradável e acessível a todos os públicos, a narrativa da obra insere o leitor nas experiências de Baron de forma certeira, e mais importante ainda: humaniza o autor, relatando seus altos e baixos, bem como sua complexa personalidade, cheia de falhas e virtudes.


***

TÍTULO: ROCKING ALL MY DREAMS

AUTOR: Paul Baron

EDITORA: Verso

ANO: 2019




[Novela gráfica] VIAGEM EM VOLTA DE UMA ERVILHA – Sofia Nestrovski e Deborah Salles

A parceria entre as duas começou no ano de 2017. Apresentadas por uma amiga em comum, não demorou para que Salles passasse a frequentar o apartamento da escritora – que, à época, morava sozinha. Hoje Nestrovski divide o apartamento com Princesa Ervilha, sua gata achada em uma caixa de papelão no Parque da Luz, protagonista da viagem arquitetada pelas jovens artistas.

A autora defende que seu livro é um trabalho indefinido quanto ao público. Tanto um adulto quanto uma criança podem se encantar pelas telas construídas por essa parceria. Delicado e profundo, Viagem em volta de uma ervilha guia o leitor por um passeio nostálgico pela infância, pelo lúdico e pelo universo dos sonhos.

O construtivismo, gráfico e textual, é razão do livro que, conta Nestrovski, foi caminhando enquanto a amizade das duas engrenava. Durante o processo de criação não havia um roteiro fixo. Sugestões entravam em encontro ou desencontro, Salles ilustrava para o texto, Nestrovski roteirizava aquilo que via em imagens, Princesa Ervilha observava, ronronando ou percorrendo, furtivamente, as lombadas das centenas de livros espalhados pelo apartamento.

***

TÍTULO: Viagem em volta de uma ervilha

AUTOR: Sofia Nestrovski e Deborah Salles

EDITORA: Veneta

ANO: 2019



UMA NOITE, MARKOVITCH – Ayelet Gundar-Goshen

“É humanizador você se deixar por algumas horas e se importar profundamente com personagens de um lugar que você nunca viu” defendeu a escritora israelense, Ayelet Gundar-Goshen na mesa “Literatura e Fábula”, durante a 17ª Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP). A declaração corrobora com a envolvente humanização das personagens, que leva o leitor a sinestesia com o amor e o desvendamento da psique humana em seu livro de estreia Uma noite, Markovitch, publicado no Brasil pela Todavia.

No enredo, dois amigos lançam-se aos mares da Europa para casar-se com jovens judias interessadas em estabelecer-se na Palestina a fim de fugir das forças nazistas. Ao retornar eles deveriam libertá-las pelo divórcio, fato aceito pelo conquistador Feinberg, que tinha a tempestuosa Sônia aguardando-o como uma Penélope que espera o retorno de seu Odisseu. Porém, Markovitch, um homem comum e sem atrativos, recusa o divórcio à estonteante Bela, sentindo que essa era a chance única de amor de sua vida coadjuvante e preferindo a certeza do inferno à eternidade da dúvida.

***


TÍTULO: Uma noite, Markovitch

AUTOR: Ayelet Gundar-Goshen

EDITORA: Todavia

ANO: 2018





*Enviada especial à FLIP 2019, participou de programação com a autora.

**Da Redação de Frente & Versos

*** Trecho publicado no jornal The New York Times

©2019 por Frente & Versos. Criado com Wix.com