• Frentes Versos

Réptil

\\ POEMÁRIO


Por Maurício Detoni, colaboração para Frentes Versos


"Lacertilia" (1904), de Ernst Haeckel.

Réptil


Ágil, vivo a te buscar como se fosse fácil

Débil, caminho em desmantelo atrás de teu sorriso dócil

Inútil, pois que em face do real, o tempo se materializa volátil

Têxtil, sua pele me roça a imaginação versátil

Fértil, minha mente se inunda de um sentimento rúptil

Fútil, pois que sentimentos habitam o coração portátil

Fóssil, minha tristeza se vê envolta numa alegria vibrátil

Estéril, eis, então, que o membro se idealiza pulsátil

Útil, pois que à miragem de um rabo, o líquido se faz projétil

Hábil, foges compulsivamente de meu gesto táctil

Difícil, ainda que tua bocarra te escorra a língua retrátil

Grácil, meu corpo quer, enfim, se enganar em seu corpo réptil


©2019 por Frente & Versos. Criado com Wix.com