• Frentes Versos

Tormenta reflexão

\\ POEMÁRIO


Por Vitor Hugo Gonçalves, Especial para Frente & Versos

(“Narcissus” de Caravaggio, 1594-96. Fonte: Wikipédia)

À minha frente, numa refletida ilusão dilatada,

O cínico riso de um amor traiçoeiro

Convida-me ao notável desânimo de prosseguir.


Derrubado, atentei-me à tamanha ingenuidade

Que circundava meu já saturado coração,

E subitamente reconheci-me engando.


Contíguo ao meu corpo, o reluzente lodo da realidade,

Impiedoso em sua desmesurada veracidade,

Alcunhado espelho da alma, expõe-me placidamente.


Concebo na tristeza do olhar, a noção devastadora

De um opositor inquieto; tirania indiscutivelmente ingrata.

Em minha reflexão afronto meu derradeiro adversário…


Pensamentos manifestam-se revoltos e clamam

Surrada liberdade, mas são condenados à tortura da angústia.

A eles, nem ao menos um ranger de dentes.


Nítida reflexão obscura:

Agressiva ao ser, indigesta à alma.

Sou meu próprio inimigo.

Até quando?

©2019 por Frente & Versos. Criado com Wix.com